Problemas com o cartão? Saiba como processar a empresa de cartão de crédito!

Entenda o que o consumidor deve fazer no caso de problemas com o cartão de crédito.

Entenda o que o consumidor deve fazer no caso de problemas com o cartão de crédito.

 

 

Processar a empresa de cartão de crédito é um ato cada vez mais comum entre os consumidores. Isso porque, embora muitos o contratem para aproveitar as vantagens nas compras, os problemas com cartão podem causar uma grande dor de cabeça, principalmente quando a instituição responsável não cumpre seus deveres.

 

Sendo assim, é muito importante que os próprios consumidores estejam atentos aos seus direitos quanto a essa modalidade de pagamento. A Lei nº 8.078/1990, mais conhecida como Código de Defesa do Consumidor (CDC), é a responsável por regulamentar esse uso. 

 

Neste cenário, é importante analisar o contrato com cautela, até mesmo para evitar as cobranças e taxas indevidas. Pensando nisso, nós da equipe do Mercado Legal elaboramos um artigo completo, com tudo que você precisa saber para processar a empresa de cartão de crédito em caso de falhas. Acompanhe e saiba mais a seguir:

 

Quando processar a empresa de cartão de crédito?

 

Em primeiro lugar, antes de tomar a decisão de processar a empresa de cartão de crédito, vale a pena entender o problema como um todo e tomar as melhores decisões para resolvê-lo. Por isso, separamos alguns dos principais problemas relacionados ao cartão e que podem dar o direito de processar a empresa de cartão de crédito. Veja quais são:

 

Taxas e juros elevados

As empresas de cartão de crédito muitas vezes cobram taxas e encargos elevados, como juros, taxas de anuidade, taxas de atraso e multas por pagamento insuficiente, entre outros. Sendo assim, na prática, isso pode causar problemas financeiros para os consumidores. Inclusive, em alguns casos, há a cobrança de maneira indevida. 

 

Práticas de cobrança indevida 

Algumas empresas de cartão de crédito são acusadas de práticas de cobrança de forma injusta. Como por exemplo no caso das taxas ocultas, aumento repentino de taxas de juros, entre outros. Além disso, a cobrança de juros retroativos e outras práticas que podem prejudicar os consumidores. Eles, por sua vez, podem decidir processar a empresa de cartão de crédito. 

 

Proteção inadequada do consumidor

Em alguns casos, as empresas de cartão de crédito podem não fornecer proteção adequada aos consumidores. Por exemplo: seguro contra fraudes ou falta de esclarecimentos, clareza e transparência no que se refere a política de privacidade.

 

Dívida excessiva

As empresas de cartão de crédito podem incentivar o endividamento excessivo, oferecendo crédito fácil e sem uma avaliação adequada da capacidade de pagamento do consumidor. Esse, portanto, é um dos motivos pelo qual muitos consumidores decidem processar a empresa de cartão de crédito. 

 

Falta de transparência

Outro problema muito comum relacionado a cartão, é que algumas empresas podem não ser transparentes em relação aos seus termos e condições. Isso, portanto, pode levar a mal-entendidos por parte dos consumidores.

 

Bloqueio indevido do cartão de crédito

 

O bloqueio indevido do cartão de crédito pode causar diversas consequências legais para a empresa que realiza essa ação. Isso porque, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), a empresa não pode restringir o acesso do cliente aos seus serviços de forma abusiva ou sem justificativa plausível.

 

Sendo assim, caso a empresa bloqueie o cartão de crédito indevidamente, o consumidor pode entrar com uma ação judicial. Essa é uma forma de exigir a reparação dos danos sofridos, como perda de oportunidades de compra, negociação de juros, e até mesmo dano moral.

 

Além disso, em casos mais graves, o bloqueio indevido pode ser considerado uma prática abusiva, sujeita a multas e sanções por parte de órgãos reguladores e fiscalizadores. Por isso, é importante que a empresa siga as normas e procedimentos, evitando assim problemas com seus clientes e com as autoridades.

 

Recebi um cartão de crédito sem ser solicitado! O que devo fazer? 

Muitos consumidores já tiveram a surpresa de receber um cartão de crédito sem ter solicitado. Nesse caso, a primeira coisa a fazer é entrar em contato com a empresa emissora do cartão para entender o motivo pelo qual ele foi enviado a você.

 

Algumas empresas podem enviar cartões de crédito pré-aprovados ou como uma oferta promocional, mas isso não significa que você é obrigado a ativá-lo ou a usá-lo. Sendo assim, se você não está interessado em manter o cartão, é recomendável que você o cancele imediatamente. Desse modo, é possível evitar qualquer cobrança futura de taxas ou juros.

 

Sendo assim, o ideal é entrar em contato com o Canal de Atendimento da empresa e fazer uma reclamação. Essa será a melhor alternativa para resolver o problema, evitando assim, conflitos judiciais entre ambas as partes envolvidas. 

 

Além disso, é importante estar atento a possíveis fraudes ou golpes envolvendo o envio não solicitado de cartões de crédito. Certifique-se de que a empresa que enviou é legítima e de que todas as informações e termos do cartão são claros e transparentes. Desse modo, se você suspeitar de qualquer coisa, não hesite em denunciar às autoridades. 

 

Meu cartão não tinha anuidade e agora estou sendo cobrado. O que fazer?

 

Vamos supor que, certo dia, uma empresa fez uma ligação para você oferecendo um cartão de crédito com vários benefícios e sem anuidade. Mas, meses se passaram e agora, você se surpreende com o fato de que eles estão cobrando o valor da tarifa. 

 

Neste caso, a primeira coisa a ser feita é entrar em contato com a empresa emissora do cartão para esclarecer a situação. Você pode ligar para a Central de Atendimento ao Cliente ou enviar um e-mail explicando a sua situação. Tenha em mente que essa prática é enganosa, pois consiste na atração do cliente para o cartão e depois, o surpreende com a cobrança.

 

Por isso, ao entrar em contato com a empresa emissora do cartão, explique que você não concorda com a cobrança de anuidade e que gostaria de saber o motivo pelo qual está sendo cobrado. Se a empresa não oferecer uma solução para o problema, você pode considerar o cancelamento. 

 

Lembre-se também de que, se a empresa não resolver o problema, você pode fazer uma reclamação junto aos órgãos de defesa do consumidor. Se ainda assim não houver solução, é possível processar a empresa de cartão de crédito.

 

Fique por dentro de tudo sobre como processar a empresa de cartão de crédito: encontre um advogado especializado em Direito do Consumidor!

 

O que deve conter em um contrato de cartão de crédito?

 

Um contrato de cartão de crédito deve conter informações importantes sobre os termos e condições de uso do cartão. Por exemplo, todas as taxas e juros associados, incluindo anuidade, pagamento em casos de transação internacional, entre outros.

 

Além disso, também deve especificar a data de vencimento do pagamento mensal mínimo e o que acontece se o pagamento não for feito dentro do prazo (como por exemplo, se houver a cobrança de multa e juros). Outras informações importantes que precisam estar explícitas são:

 

    • Limite de crédito: deve conter o limite de crédito concedido ao titular do cartão e as condições que podem levar a uma mudança nesse limite.
    • Penalidades: a empresa emissora do cartão de crédito deve incluir as reduções que podem ser aplicadas em caso de violação dos termos do contrato, como taxas de atraso ou aumento da taxa de juros.
    • Benefícios: o contrato deve especificar todos os benefícios associados ao cartão, como programas de recompensas ou seguro de viagem.
    • Política de cancelamento: o contrato deve detalhar as condições para cancelar o cartão e quaisquer consequências que possam resultar no cancelamento.
  • Entre outras informações. 

 

Lembre-se , porém, que, de acordo com o Art. 49 do Código de Defesa do Consumidor, quando o cartão de crédito é contratado fora do estabelecimento comercial, o consumidor  tem o direito de cancelar a adesão em até 7 dias – se, por algum motivo, houver arrependimento.  

 

Em quais órgãos posso reclamar em casos de problemas com cartão de crédito?

 

Embora os problemas com o cartão possam causar um grande transtorno para os clientes, o consumidor deve ter em mente que, nem sempre a primeira alternativa (ou a mais viável) é processar a empresa de cartão de crédito. Existem algumas opções de órgãos que você poderá acionar antes para reclamar. Sendo assim, é possível conseguir uma solução mais rápida e ainda poupar esforços, certo?

 

  • Procon: A Procuradoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) é um órgão que pode ajudar a mediar conflitos entre consumidores e empresas. Você pode procurar o Procon da sua cidade ou estado para registrar uma reclamação sobre problemas com o seu cartão de crédito.

 

  • Banco Central do Brasil: O Banco Central do Brasil é a autoridade monetária do país e pode ajudar em casos de cobranças indevidas, tarifas abusivas ou outras irregularidades cometidas pelas instituições financeiras. Você pode registrar sua reclamação no portal do Banco Central do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento ao Cidadão.

 

  • Ouvidoria da instituição financeira: As instituições financeiras são obrigadas a ter uma Ouvidoria, que é responsável por receber reclamações dos clientes. Caso o seu problema não seja resolvido pelo canal de atendimento tradicional, você pode procurar a Ouvidoria do seu banco para buscar uma solução. Além disso, também é possível resolver pelo site https://www.consumidor.gov.br/.

 

Se o seu problema não for resolvido pelos meios anteriores, você deve entrar com uma ação judicial. Em todos os casos, o auxílio de um advogado especializado em Direito do Consumidor será fundamental para orientá-lo. 

 

Contrate o advogado ideal para o seu caso

 

Como processar a empresa de cartão de crédito?

 

Por mais que exista algum tipo de falha, é preciso ter cautela antes de processar a empresa de cartão de crédito. Isso porque, é sempre recomendável tentar um acordo de forma amigável antes de partir para a ação judicial. Afinal, esse ato poupará esforços, dinheiro e tempo do próprio cliente. 

 

Veja abaixo algumas etapas que você pode seguir se estiver considerando processar uma empresa de cartão de crédito:

 

1. Tente resolver o problema primeiro, antes de processar a empresa de cartão de crédito

Antes de decidir processar a empresa de cartão de crédito, tente resolver o problema diretamente com a empresa. Entre em contato com o atendimento ao cliente e explique a situação. Muitas vezes, pode-se resolver os problemas dessa forma.

 

2. Conheça seus direitos antes de processar a empresa de cartão de crédito

Em primeiro lugar, antes de tomar qualquer ação legal, é importante que você entenda seus direitos e as leis que regem as transações com cartão de crédito. Faça uma pesquisa sobre o Código de Defesa do Consumidor (CDC) e entenda quais são os seus direitos.

 

3. Consulte um advogado de confiança

Se, portanto, você decidir seguir em frente com uma ação judicial, é aconselhável que você consulte um advogado especializado em questões de cartão de crédito. Ele poderá ajudá-lo a entender seus direitos e orientá-lo sobre o melhor curso de ação.

 

4. Documente todas as suas comunicações

Mantenha um registro de todas as suas comunicações com a empresa de cartão de crédito, incluindo dados, horários e detalhes do que foi discutido. Outra opção, se você não estiver satisfeito com a resposta da empresa do cartão de crédito, é fazer uma reclamação formal por escrito. Envie uma carta ou um e-mail detalhando a situação e incluindo quaisquer documentos relevantes.

 

5. Reúna a documentação necessária

Se decidir processar a empresa de cartão de crédito, certifique-se de reunir todos os documentos relevantes, como extratos de conta, recibos, e-mails, etc. Eles serão necessários para comprovar o que aconteceu no decorrer da ação judicial. 

 

6. Entre com uma ação judicial para processar a empresa de cartão de crédito

 Se todas as tentativas de resolução falharem, você pode considerar iniciar uma ação judicial contra a empresa de cartão de crédito. Isso pode ser feito através de um advogado especializado em Direito do Consumidor.

 

Lembre-se, portanto, de que processar uma empresa de cartão de crédito pode ser um processo longo. Sendo assim, certifique-se de que é a melhor opção para você antes de tomar qualquer ação. Como foi dito acima, mas vale ressaltar, é essencial procurar uma solução amigável entre as partes. 

 

Vai processar a empresa de cartão de crédito? Conte com o suporte do Mercado Legal! 

 

Por fim, esperamos que este artigo seja relevante para você. O objetivo é trazer os principais problemas com o cartão e o passo a passo para processar a empresa de cartão de crédito. É muito importante que, antes de tomar a decisão de entrar com uma ação judicial, você conheça seus direitos e tente uma solução amigável.

 

Sendo assim, nós da equipe do Mercado Legal contamos com uma rede de advogados qualificados que podem te ajudar. Temos profissionais com longa experiência dentro da área de Direito do Consumidor e que podem fornecer todo o suporte necessário para resolver suas questões.

 

Além disso, o melhor de tudo é que estamos com condições especiais para novos membros. Afinal, nossa missão é facilitar o acesso à Justiça e a busca pelos seus direitos, a partir de um atendimento baseado na ética, compromisso e profissionalismo. Além disso, contamos com uma plataforma intuitiva, para que você encontre o profissional ideal para o seu caso. 

 

Por isso, não espere mais para buscar seus direitos. Conte com o apoio do Mercado Legal e resolva suas questões jurídicas agora mesmo! 

Compartilhe nas redes sociais

Assine nossa
Newsletter

Seus Direitos

Publicações relacionadas

Ver todos

Qual a sua dúvida?

Clicando no botão abaixo sua mensagem aparecerá no WhatsApp e você precisa enviá-la ao advogado escolhido. Em seguida o profissional dará continuidade ao seu atendimento por lá.

[rs-search-form type="full"]
Filtros
[rs-search-form type="full"]
Como foi sua experiência com este advogado?
5/5
[rs-comment-form]