Fusão e aquisição de empresas: o que nunca te contaram sobre essa estratégia

Casal apertando as mãos de uma mulher empresária, simbolizando a fusão e aquisição de empresas.

Saiba o que é e como funciona o processo de junção de empresas.

 

 

O processo de fusão e aquisição de empresas é muito importante para aumentar a participação das organizações no mercado de trabalho, ampliar o público e, por consequência, a capacidade de geração de receita e crescimento empresarial como um todo. 

 

Ao contrário do que muitos gestores podem imaginar, não se trata apenas de um processo voltado para empresas de grande porte que querem comprar outras menores, mas de uma estratégia que pode auxiliar no planejamento e otimização das operações, e na consolidação dessas organizações. 

 

Neste cenário, trata-se de uma questão importante para a movimentação de mercado. Por isso, nós da equipe Mercado Legal, montamos um artigo completo com os fatos que você precisa saber sobre a fusão e aquisição de empresas. Confira a seguir: 

 

O que é fusão e aquisição de empresas?

 

Em primeiro lugar, é preciso entender o conceito de fusão e aquisição de empresas. Afinal, embora sejam ações diferentes, ambas se complementam. Acompanhe e saiba mais sobre elas: 

 

Fusão 

 

As fusões de empresas ocorrem quando duas ou mais empresas decidem unir seus negócios em uma única entidade corporativa. Geralmente, esse processo é motivado por uma variedade de fatores. Isso inclui a busca por sinergias operacionais, o aumento da eficiência, a entrada em novos mercados ou a diversificação de produtos e serviços.

 

As fusões de empresas podem assumir diferentes formas, entre as quais estão:

 

  • Fusão horizontal: ocorre quando duas empresas que atuam no mesmo setor se unem para criar uma nova empresa que pode ter uma participação de mercado maior. 
  • Fusão vertical: ocorre quando duas empresas que atuam em diferentes estágios da cadeia de suprimentos se unem para obter maior controle sobre o processo produtivo. Por exemplo, uma empresa de mineração pode se unir a uma empresa de fundição para formar uma única entidade que possa gerenciar todo o processo de produção do metal.
  • Fusão de conglomerados: ocorre quando empresas de diferentes setores se unem para diversificar seus negócios.
  • Fusão de empresas de diferentes países: ocorre quando empresas de diferentes países se unem para acessar novos mercados.
  • Entre outras. 

 

As fusões de empresas podem trazer muitos benefícios para os negócios envolvidos. Uma das principais vantagens é a possibilidade de reduzir custos operacionais e aumentar a eficiência por meio da eliminação de redundâncias e da implementação de processos mais eficientes. Além disso, as empresas podem se beneficiar do aumento da escala de produção e do acesso a novos mercados e clientes.

 

Em resumo, as fusões de empresas são um processo complexo que envolve muitos desafios e riscos. Quando, porém, elas são bem planejadas e executadas, podem trazer muitos benefícios, incluindo o fato de otimizar o fluxo de operações, a redução de custos, o aumento da eficiência, entre outros. 

 

Aquisição

 

A aquisição de empresas é um processo em que uma empresa adquire outra empresa, geralmente comprando a maioria ou o total das ações da empresa-alvo. 

 

Essa transação pode ser realizada por meio de uma negociação direta entre as partes envolvidas, ou pode ocorrer a partir de uma oferta pública de aquisição (OPA), na qual a empresa compradora faz uma oferta para comprar as ações da empresa-alvo de seus acionistas. 

 

Sendo assim, é possível que a nova companhia adquirida seja integrada à empresa que a comprou ou deixe de existir, no processo em que há a regularização dos direitos e obrigações, bem como cumprimento da estrutura legal. 

 

As aquisições de empresas podem assumir diferentes formas, entre as quais estão:

 

  • Aquisição amigável: é uma transação em que a empresa alvo concorda em ser adquirida pela empresa compradora. Isso significa que a administração da empresa alvo está disposta a negociar e chegar a um acordo com a empresa compradora sobre os termos e condições da transação. A empresa compradora geralmente faz uma oferta à administração da empresa alvo, que é então avaliada e negociada.
  • Aquisição hostil: é uma transação em que a empresa compradora tenta adquirir a empresa alvo sem o consentimento ou cooperação da administração da empresa alvo. Isso pode ocorrer quando a empresa compradora acredita que a empresa alvo é uma boa aquisição, mas a administração da empresa alvo não está disposta a vendê-la ou não está satisfeita com os termos oferecidos pela empresa compradora. 

 

No ambiente corporativo, o conceito de “fusões e aquisições” é muito comum, sendo também chamado de M&A (do inglês “mergers and acquisitions”)

 

Qual é o objetivo da fusão e aquisição de empresas?

 

O objetivo principal das fusões e aquisições é geralmente criar valor para as empresas envolvidas, seus acionistas e outros stakeholders.

 

As empresas podem buscar essa solução por diversas razões, incluindo:

 

Crescimento

 

Uma consequência é a expansão de seus negócios, aumentar sua participação de mercado, adquirir novas capacidades ou tecnologias, ou entrar em novos mercados. Isso pode permitir, portanto, que as empresas cresçam mais rapidamente do que se cada uma seguisse seu próprio caminho. A empresa compradora pode aproveitar a base de clientes, canais de distribuição ou outras vantagens da empresa alvo para expandir sua participação de mercado.

 

Sinergias

 

Afusão e aquisição de empresas pode criar sinergias, ou seja, benefícios que surgem da combinação de duas empresas. Esses benefícios podem incluir economias de escala, redução de custos, melhorias na eficiência ou aumento da receita. Por exemplo, a empresa compradora pode ter acesso a novas tecnologias, produtos ou serviços que a empresa alvo oferece, permitindo que ambas as empresas aumentem sua eficiência e competitividade.

 

Acesso a recursos

a organização passa a ter acesso a recursos que não possuía anteriormente, como capital, talentos, tecnologia ou patentes. As empresas podem se beneficiar da combinação de suas operações e da eliminação de redundâncias, o que pode resultar em economias significativas de escala.

 

Diversificação

 

Uma empresa pode buscar M&A para diversificar seus negócios, reduzir sua exposição a riscos ou ampliar seu portfólio de produtos ou serviços. Por exemplo, uma empresa que está focada em um único setor de alimentação pode adquirir outra organização em um setor relacionado para diversificar seus negócios e reduzir o risco.

 

Saída de mercado

 As fusões e aquisições são uma alternativa para sair de um mercado ou setor específico, vendendo suas operações para outra empresa.

 

Em resumo, as fusões e aquisições podem ser uma estratégia importante para as empresas atingirem seus objetivos de crescimento, melhorarem sua eficiência, diversificarem seus negócios e criarem valor para seus acionistas.

 

Quer saber mais sobre a fusão e aquisição de empresas? Converse com um advogado especializado em Direito Empresarial do Mercado Legal!

 

Contrate o advogado ideal para o seu caso

 

Quais são os riscos da fusão e aquisição de empresas?

A fusão e aquisição de empresas também pode apresentar alguns riscos, como por exemplo: 

 

  • Financeiros: Esses riscos incluem a possibilidade de aquisições com valores inflados, custos de financiamento elevados, despesas legais, tributárias e de auditoria, entre outros.
  • Riscos de mercado: possibilidade de a empresa adquirida não cumprir as expectativas de crescimento, sinergias não serem alcançadas, perda de clientes e/ou receitas, aumento da concorrência, efeito da flutuação cambial, entre outros.
  • Operacionais: possibilidade de interrupção de negócios, dificuldade em integrar as equipes de trabalho e a cultura corporativa, problemas com sistemas e processos, falhas em contratos ou relacionamentos com fornecedores e clientes, entre outros.
  • Riscos legais e regulatórios: possibilidade de violação de leis e regulamentos, litígios, multas e penalidades, atrasos ou negação de aprovação regulatória, entre outros.
  • Reputação: possibilidade de a imagem da empresa ser afetada negativamente, o que pode levar à perda de clientes, investidores e parceiros de negócios.

 

É importante que as empresas realizem uma análise cuidadosa dos riscos envolvidos antes de realizar uma fusão ou aquisição, com o objetivo de minimizar possíveis consequências negativas e maximizar os benefícios da transação.

Como começar o processo de fusão e aquisição de empresas?

O processo de fusões e aquisições (M&A) pode ser complexo, porém, pode garantir uma série de benefícios para as partes. Por isso, selecionamos alguns passos necessários para iniciar o processo. Acompanhe: 

 

  1. Defina seus objetivos

Antes de começar qualquer negociação, é importante definir os objetivos da fusão ou aquisição. Você está procurando expandir sua presença no mercado, adquirir uma tecnologia específica ou diversificar seus negócios? Faça um planejamento detalhado para estar ciente de quais são esses objetivos. 

 

2. Identifique possíveis alvos

Identifique empresas que se encaixam nos seus objetivos estratégicos. Isso pode incluir concorrentes, fornecedores, clientes ou outras empresas que possuem tecnologias ou recursos que você precisa. Se, por exemplo, o objetivo é buscar expandir a presença da sua empresa no mercado de produtos de beleza, o ideal é que um possível alvo esteja também dentro desse segmento de atuação. 

 

3. Realize uma análise de mercado

Outra questão importante, é realizar uma análise detalhada do mercado, incluindo informações sobre os concorrentes, a oferta e a demanda, as tendências do mercado e as projeções futuras. Isso ajuda a entender melhor as oportunidades e os riscos envolvidos na fusão e aquisição de empresas. 

 

4. Avalie a empresa alvo

Além disso, você deve fazer também uma avaliação detalhada da empresa alvo para determinar seu valor de mercado. Isso envolve uma análise de seus ativos, passivos, fluxos de caixa, receitas e despesas. Veja alguns elementos que você não pode deixar de verificar com cautela:

 

  • A carteira de clientes;
  • Cultura organizacional;
  • Posicionamento de mercado;
  • Capital;
  • Período de atuação;
  • Entre outros. 

 

A ideia é que, a partir dessa análise, seja possível verificar possíveis vantagens para ambas as partes envolvidas. Nas fusões, esse estudo é importante para verificar se as condições apresentadas no presente são favoráveis para auxiliar no desenvolvimento. 

 

Já no que se refere às aquisições, esse processo é importante para ter certeza de que a empresa a ser comprada trará, de fato, bons resultados. 

5. Identifique ameaças potenciais

Identifique ameaças legais, regulatórias, operacionais ou culturais que possam afetar a fusão e aquisição de empresas. Um advogado especializado em Direito Empresarial pode orientá-lo neste processo. 

 

O processo de avaliação das operações da empresa é necessário para identificar ameaças e, com isso, novas oportunidades de melhoria. Isso inclui a análise da cadeia de suprimentos, processos produtivos, recursos humanos e gestão de estoques.

 

6. Crie uma equipe de negociação

Crie uma equipe de negociação para representar sua empresa durante o profissional. Isso pode incluir advogados, contadores, consultores financeiros e outros especialistas. 

Com a estrutura da transação definida, é possível começar a negociar os termos da transação com a outra parte. Isso pode incluir questões como preço, forma de pagamento e possíveis condições.

 

7. Inicie o contrato

Chegou a hora de iniciar o contrato com a empresa alvo. Lembre-se de incluir a assinatura de um acordo de fusão e aquisição de empresas, bem como a realização de diligência legal e financeira adequada e a obtenção de aprovações regulatórias necessárias.

 

Lembre-se de que o processo de fusões e aquisições pode ser complexo e envolve muitos detalhes, por isso é importante buscar suporte jurídico especializado. Dessa forma, é possível garantir que você esteja tomando as melhores decisões para sua empresa.

 

Fique por dentro de todo o passo a passo para começar a fusão e aquisição: fale com um advogado especializado em Direito Empresarial agora mesmo!

Vai realizar o processo de fusão e aquisição de empresas? Conte com o Mercado Legal!

 

Em conclusão, o objetivo deste artigo é trazer um guia completo de como funciona a fusão e aquisição de empresas e qual é a importância desse processo. Lembrando que, embora essas recomendações sejam muito importantes, o ideal é ter o suporte de um advogado especializado em Direito Empresarial.

 

Dessa forma, será possível manter os direitos e obrigações da empresa, de acordo com a legislação. Para ajudá-lo neste processo, o Mercado Legal conta com uma rede de advogados de confiança. 

 

Em nossos atendimentos, prezamos pela ética e profissionalismo. Acreditamos que esse é o melhor caminho para que nossos clientes mantenham a credibilidade e o cumprimento de deveres. Sendo assim, pensamos em facilitar o acesso à Justiça, com condições especiais para novos membros, bem como um preço justo e acessível. 

 

Não perca mais tempo! Busque seus direitos. Acesse nossa plataforma e resolva suas questões jurídicas agora mesmo.

 

Veja também: 

É difícil abrir uma empresa, certo? Não é bem assim!

 

Compartilhe nas redes sociais

Assine nossa
Newsletter

Seus Direitos

Publicações relacionadas

Ver todos

Qual a sua dúvida?

Clicando no botão abaixo sua mensagem aparecerá no WhatsApp e você precisa enviá-la ao advogado escolhido. Em seguida o profissional dará continuidade ao seu atendimento por lá.

[rs-search-form type="full"]
Filtros
[rs-search-form type="full"]
Como foi sua experiência com este advogado?
5/5
[rs-comment-form]